Aeroporto

Aeroporto (6)

Obra é exigência do governo e tem que ficar pronta antes da Copa. Novo terminal terá capacidade para 12 milhões de passageiros ao ano.

 

Do G1

 

O presidente da GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto de Guarulhos, Antônio Miguel Marques, disse nesta terça-feira (26) que o novo terminal de passageiros, o de número 3, começará a operar em 11 de maio de 2014, um mês antes da Copa. O aeroporto tem hoje três terminais em operação: o 1, o 2 e o 4, que é remoto.

A construção do Terminal 3 de Guarulhos antes da Copa é uma das exigências do governo previstas em contrato. O aeroporto foi leiloado em fevereiro de 2012, junto com os de Campinas e Brasília. A oferta para os três aeroportos somou R$ 24,5 bilhões.

De acordo com Marques, as empresas aéreas já começaram a fazer suas instalações no novo terminal, que terá capacidade para 12 milhões de passageiros ao ano e 34 posições para aeronaves. Além disso, o terminal vai contar com um hotel com 50 quartos.

O presidente da GRU Airport disse que cerca de 80% das obras no aeroporto que devem ficar prontas antes da Copa já estão concluídas. Ele afirmou que todas ficarão prontas até a competição, que acontece entre junho e julho de 2014.

Obras do novo terminal já começaram em Cumbica (Foto: Nathália Duarte/G1)Imagem mostra início das obras do terminal
em Cumbica (Foto: Nathália Duarte/G1)

Trem para Guarulhos
Marques disse ainda que a concessionária lançou uma concorrência para escolha do projeto de um distribuidor que vai atender aos passageiros que chegarem ao aeroporto pela estação de trem que deve começar a funcionar a partir de 2015.

Segundo ele, a concorrência vai ser decidida ainda em 2013 e o equipamento de distribuição vai levar os passageiros até os terminais do aeroporto.

 

 

Fonte: do G1, por Fabio Amato - http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/11/3-terminal-de-guarulhos-deve-passar-operar-em-maio-de-2014-diz-gru.html

Nova configuração será oferecida entre Congonhas-SP/Santos Dumont-RJ


Do G1


A companhia aérea Gol anunciou que oferecerá a partir desta segunda-feira (11) aeronaves com maior distância entre as poltronas em todos os voos da ponte aérea (Congonhas-SP/Santos Dumont-RJ).

De acordo com a empresa, com a nova configuração, os modelos Boeing 737-800NG passam a ter 177 assentos. As fileiras 2 a 7 do lado direito e 3 a 7 do lado esquerdo serão identificadas como GOL+Conforto.

"Além do assento do meio bloqueado, a distância entre as fileiras passa de 30 para 34 polegadas (86,3cm) e o reclínio do encosto aumentará em 50%. Assentos GOL+Conforto serão oferecidos gratuitamente para os clientes Smiles Diamante e Elite Delta Air Lines, e poderão também ser adquiridos por outros clientes a partir de R$30, de acordo com a disponibilidade", diz a nota.

No restante das fileiras, a distância aumenta de 30 para 31 polegadas (78,7cm).

As aeronaves com a nova configuração serão identificadas com o símbolo GOL+ na fuselagem.

Fonte: do portal G1, SP - http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/11/gol-aumenta-distancia-entre-assentos-em-voos-de-ponte-aerea.html

Acordo foi assinado com a norte-americana SkyWest.


Embraer anunciou nesta terça-feira (20) que assinou acordo com a norte-americana SkyWest para venda de 40 jatos regionais modelo 175, numa encomenda avaliada em cerca de US$ 1,7 bilhão e que entrará na carteira de pedidos a entregar do segundo trimestre deste ano.

Num negócio considerado pela fabricante brasileira como "uma das mais importantes encomendas da história das duas empresas", a SkyWest firmou contrato que ainda prevê que outros 60 jatos do mesmo modelo poderão ser confirmados. Isso poderá elevar os pedidos firmes para 100 unidades e o valor do acordo para até US$ 4,1 bilhões de dólares, segundo preços de lista. Cada aeronave 175 tem preço de tabela de US$ 41,7 milhões.

Os 60 jatos que poderão ser ainda confirmados estão condicionados à assinatura de novos acordos da SkyWest com empresas aéreas dos Estados Unidos às quais presta serviços. A Embraer informou que a venda é adicional ao recente contrato assinado pela fabricante brasileira com a United Airlines que envolveu 30 pedidos firmes e 40 opções para o jato 175.

Como o acordo com a SkyWest também inclui opções para outros 100 jatos do mesmo modelo, o potencial total do pedido poderá ser elevado para até 200 aviões e o valor para até US$ 8,3 bilhões, afirmou a companhia norte-americana, maior grupo aéreo regional do mundo.

Segundo a Embraer, a entrega do primeiro jato à SkyWest, com capacidade para 76 lugares, está prevista para o segundo trimestre de 2014. A empresa vai operar os aviões sob um acordo de compra de capacidade com a United Airlines.

O novo pedido anunciado nesta terça-feira eleva o total de encomendas do modelo 175 recebidas pela Embraer em 2013 para 117 unidades. Em janeiro, a fabricante brasileira anunciou venda de 47 unidades do jato para a também norte-americana Republic Airways.

Mais cedo nesta terça-feira, a fabricante brasileira também anunciou a venda de um jato executivo de grande porte Lienage 1000 para um cliente da Bélgica, sendo que a entrega está prevista para o segundo semestre deste ano.

Fonte: do G1, da Reuters. Foto: Divulgação/Embraer

Anúncio foi feito nesta terça durante vistoria do ministro da Aviação Civil.
Edifício garagem do aeroporto de Guarulhos começa a funcionar em maio.


O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na região metropolitana, deverá ganhar câmeras de segurança inteligentes para monitoramento de irregularidades em seus terminais. O anúncio foi feito nesta terça-feira (30) pelo presidente da concessionária que administra o aeroporto, Antonio Miguel Marques, durante visita do ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, nas obras do edifício garagem do terminal, que deverá ser entregue em maio deste ano.

“Nós estamos ampliando o parque de monitoramento eletrônico. Vamos chegar ao total de 6 mil câmeras, atualmente são cerca de 2 mil. Um monitoramento de quase 100% de todo o sítio aeroportuário com a introdução de uma camada de inteligência nessas câmeras”, afirmou Marques.

“O nível de inteligência será introduzido. Havendo alguma irregularidade, esse sistema coloca na tela aquela irregularidade. Por exemplo, uma mala abandonada no corredor. Aquela câmera está programada para, se não tiver movimento naquela mala por 'x' segundos, aquela imagem sobe imediatamente para o sistema de monitoramento”, afirma. “É um programa de quatro anos para implantação de tudo.”

Vistorias
Durante a vistoria, o ministro Moreira Franco, da aviação civil, afirmou que as obras estão dentro do cronograma previsto para a Copa de 2014. “Não tenho a menor dúvida de que a meta será cumprida”, afirmou. Segundo o ministro, o objetivo é “dar ao usuário o tratamento de cliente, qualidade, preço, segurança. Saio daqui muito bem impressionado com o que eu vi."

Segundo o GRU Airport, o novo estacionamento coberto terá 2.644 vagas, oito andares e funcionará 24 horas. Os preços ainda não foram definidos. Inicialmente, os passageiros serão levados aos terminais 1 e 2 por meio de vans. Quando o terminal 3 estiver pronto, o que deve ocorrer em abril de 2014, a garagem será integrada com esteiras rolantes.

Segundo o ministro, a primeira etapa de investimentos em aeroportos tem como prioridade a Copa das Confederações. Em seguida, obras para a Copa do Mundo, com um investimento total em torno de R$ 7 bilhões até as Olimpíadas de 2016.

“Estamos montando um grupo de acompanhamento de obras para que possamos não só obter as informações que venham dos consórcios, das empreiteiras, como da Infraero, para que esses contratos sejam rigorosamente cumpridos”, disse.

Outras melhorias
Ainda conforme o presidente da GRU, Antonio Miguel Marques, tiveram início reformas nas pistas e estão previstas as ampliações para 2014. “Várias melhorias já começam a entrar em operação nos terminais 1 e 2, como os check-ins compartilhados. No meio do ano todos os totens do check-in do aeroporto poderão ser usados por qualquer companhia aéreas e por qualquer passageiro”, afirma.

“Dois meses depois, nós entramos com o sistema onde o passageiro pode imprimir suas etiquetas de bagagem, ele mesmo colocar na mala e despachar no balcão. Em seguida nós estamos entrando com melhorias operacionais de sistema”, informou.

Já o novo terminal 3, que adiciona de imediato 12 milhões de passageiros por ano na Copa de 2014, em seguida será duplicado até as Olimpíadas. Guarulhos opera hoje em três terminais cerca de 35 milhões de passageiros por ano. O terminal está com cerca de 40% da obra concluída, segundo o GRU.

Segundo Marques, a concepção de projeto prevê que a primeira pessoa que o passageiro vai ver no aeroporto será na hora de entrar no avião. “Nós teremos todo o despacho de check-in, de bagagem, de entrada no saguão e de imigração de forma eletrônica. E na entrada do avião é que ele será checado com o ticket de embarque pela companhia aérea.”


Fonte: Matéria do G1, SP em Guarulhos por Rosanne D'Agostino. Foto/G1 - Rosanne D'Agostino

Preços de site em português chegam a custar cinco vezes mais


Os usuários que pretendem comprar passagens aéreas da TAM podem encontrar grandes diferenças entre os preços cobrados no site em português e no site em inglês. O fato foi compartilhado no Facebook por volta das 13h e, até às 15h30, contava com 475 compartilhamentos na rede social. É possível ver a diferença comparando o site do mesmo voo nas duas línguas. Além do preço - até cinco vezes menor - clientes que buscarem pelo site internacional também têm mais opções de escolha dentre os pacotes oferecidos pela companhia aérea.

Terra testou dois voos em ambas as lojas virtuais. No voo JJ4726, do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para o de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, a passagem no modo Básico era comercializada por R$ 685 no site em português. Exatamente a mesma passagem custava US$ 70 (R$ 138) no site em inglês.

No site em português, o voo JJ3942, com saída de Congonhas (SP) e destino ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, não tinha a opção básica mais disponível. Com isso, o usuário era obrigado a comprar, no mínimo, a opção Flex por R$ 763. Porém, o mesmo voo era comercializado na opção básica por US$ 77 (cerca de R$ 152) no site em inglês. Caso a opção fosse pela Flex, o voo pelo site internacional continuaria mais barato e sairia por US$ 310 (R$ 613)

Procurada, a TAM afirmou que "ocorreu um erro no sistema de disponibilização de tarifas, causando uma grande diferença nos preços, para iguais trechos, em nossos sites do Brasil e do exterior. O erro foi temporário e já foi corrigido, graças ao alerta de nossos clientes".

A empresa ressaltou ainda que "trabalha com o conceito de composição dinâmica de preços, tanto no mercado brasileiro quanto no exterior. Sendo assim, o que determina o valor das passagens é a demanda de cada perfil de passageiro e a oferta disponível, o que pode variar de acordo com cada mercado. Por isso, o site da TAM possui versões para cada país em que a empresa opera, obedecendo às legislações locais".


Fonte: Terra

As companhias aéreas terão que cumprir o combinado para não perder o lugar nos aeroportos. 


A Agência Nacional se Aviação Civil vai cobrar mais pontualidade e regularidade nos pousos e decolagens. As companhias aéreas terão que cumprir o combinado para não perder o lugar. Para o passageiro, são menos atrasos, menos cancelamentos e aeroportos com mais infraestrutura.

A Anac abriu na sexta-feira (2) uma consulta pública para estudar a regulamentação dos slots – autorizações para voos ou decolagens nos aeroportos, que toda companhia aérea é obrigada a ter. Uma das novidades é exigir pontualidade para que as empresas aéreas continuem a ter estas autorizações. Outras novidades são índice de regularidade de 90% em seis meses e multas para a empresa que cancelar um voo e realocar passageiros para outro.



As contribuições para a audiência pública devem ser encaminhadas até às 18h do dia 2 de março.




Fonte: Telejornal Bom Dia Brasil (04/02)