Segunda, 10 Junho 2013 00:44 Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Preocupado com ataque da Seleção, técnico planejava dar nova chance ao atleta nos amistosos do próximo mês. Mas jogador pode optar por Espanha

A situação de Diego Costa deixou o técnico Luiz Felipe Scolari surpreso. Mesmo sem ter chamado o atacante do Atlético de Madri para pegar Coreia do Sul e Zâmbia, o treinador planejava convocar o atleta para os dois amistosos de novembro e confidenciou a amigos que ficou contrariado ao saber da possibilidade de o jogador defender a Espanha.

Titular e destaque do Atlético de Madri na temporada, Diego Costa tem dupla nacionalidade e já defendeu o Brasil em duas partidas sob o comando de Felipão: empates de 2 a 2 com a Itália, em dia 21 de março deste ano, e 1 a 1 com a Rússia, quatro dias depois. A federação espanhola consultou a situação do atacante com a Fifa, alegando que o atleta nunca disputou jogos oficiais pela Seleção (apenas amistosos). Como o impasse ainda não foi resolvido, Diego ficou fora da relação do técnico Vicente del Bosque nesta sexta para enfrentar Belarus e Geórgia, pelas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo.

Felipão não convocou mais o atacante após os jogos com Itália e Rússia. Porém, durante o período de concentração, o treinador conversou com Diego e disse que tinha intenção em testá-lo mais vezes. Na cabeça do técnico, a oportunidade seria dada em novembro, quando a Seleção terá mais dois amistosos (com rivais ainda indefinidos), entre os dias 16 e 20 (datas das rodadas finais das eliminatórias).

O fato de Diego Costa não ter rechaçado a possibilidade de defender a Fúria deixou Felipão contrariado. O ataque é um dos setores que mais preocupam o pentacampeão para a Copa de 2014: o titular Fred tem sofrido com lesões, Alexandre Pato até hoje não se firmou na Seleção e Lucas decepcionou nas últimas oportunidades. Em novembro, o treinador poderia ver o atleta do Atlético de Madri de perto novamente e ter mais uma opção para o Mundial em casa.

A Seleção se apresenta na próxima segunda em Seul para o amistoso com a Coreia do Sul, que será realizado no dia 12 (sábado). Antes de chegar à Ásia, Felipão fez uma escala na Espanha, onde deverá ver alguma partida neste fim de semana. Porém, uma conversa com Diego Costa não está programada. Após anunciar os convocados para os jogos com Coreia e Zâmbia (dia 15, na China), Felipão comentou a situação:

- Eu acho um pouco estranho, porque daqui um ano, dois ou cinco, um país vai contratar 20 jogadores e fazer uma seleção. Aí o cara pode jogar um ou cem amistosos e o critério é de competição oficial. Para mim é um pouco diferente do que imaginava, mas se a Fifa acha isso não sou eu que vou bater de frente. Todos os jogadores brasileiros convocados anteriormente, ou não, fazem parte dos planos. Quem nós vamos escolher, não sei ainda. Tenho uma base e todo e qualquer jogador brasileiro no mundo tem chance.

Na última quinta, a federação espanhola divulgou uma nota oficial afirmando que Diego Costa manifestou ao técnico Del Bosque o desejo de jogar por La Roja. Nesta sexta, ao convocar para as eliminatórias, o treinador comemorou a decisão:

- Ele tem boas intenções e bom sentimento com um país que o acolheu. Ele quer jogar conosco. Ninguém pode escolher onde nasce. As obrigações para jogar na seleção, ele cumpre. Espero que possa estar conosco.

 

Ler 813 vezes